TRABALHE CONOSCO

Muita Fé e Força

Luciano dos Reis Leal, 41 anos

postado em 15 / 12 / 2020 | atualizado em 16 / 12 / 2020

          O produtor Luciano dos Reis Leal, 41 anos, conta com a ajuda afetiva e efetiva da esposa, Leni Ferreira de Souza Leal e da filha mais velha para cuidar do sítio Nossa Senhora Aparecida, localizado no assentamento, em Pompéu. Uma propriedade pequena, mas muito promissora e com proprietários determinados com muita força e fé.


           Pai de três moças, Jade, Laine e Brenda, Luciano sempre esteve envolvido com a família e com o universo rural. Com todo o esforço e dedicação, comprou a propriedade de 30,6 hectares há 10 anos. “Nós tínhamos apenas três vacas, tirávamos 4 litros por dia. Minha esposa levava uma lata de 30 litros vazia, por que tinha vergonha de entregar apenas dois super litros”, relembra com um sorriso no rosto. O trabalho contínuo e a esperança de dias melhores conduziram a família produtora a ultrapassar o número de 90 cabeças hoje em dia. Recém - associado à Coopel, Luciano suga todo o conhecimento do corpo técnico da Cooperativa para tomar as melhores decisões para aumentar a sua produção de leite. Atualmente a propriedade gera cerca de 380 litros por dia.


          “Desde 2010, quando começamos a mexer com vacas, que nós compramos da Coopel. Eram poucos animais. Agora somos associados e passamos a comprar mais produtos. Compramos adubo, preparamos a terra com a assistência do Geraldo, temos o apoio do veterinário e da Adriana, que é zootecnista. Se não fosse a Cooperativa, a gente não daria conta”, admite Luciano.

 

          Todos os insumos usados na manutenção das atividades no sítio são provenientes da Coopel. Além da paixão pelas vacas de leite, o fazendeiro também cria muitas aves, as quais ajudam a manter a propriedade. Para o futuro a curto prazo, o produtor rural pretende expandir o pasto e parti-lo em piquetes, aumentar o volume de leite e concluir as melhorias no curral, para retirar o excesso de barro que se acumula na porta em períodos de chuva. Um investimento também na qualidade de vida da família, que cuida de tudo sem o auxílio de funcionários ou terceiros.

 

Todos esses planos estão sendo planejados com a assistência técnica da Coopel, que ofereceu um plano que se encaixasse nas condições do produtor. “O que a Coopel faz é bom demais para o produtor! Se não fosse o contrato, não sobraria uma quinzena de leite para a gente”, frisa. “Fizemos o contrato para produtos como soja e ração e tem gerado uma economia de R$ 2 mil para a gente”, revela.


veja também

PERSEVERANÇA E HUMILDADE

15 de Agosto 2021

         Tendo seu primeiro ingresso como funcionário da COOPEL, em 03 julho de 2019, através de processo seletivo, DEIVID EMANUEL ALMEIDA BARBOSA, completa agora dois anos de trabalho. “Comecei como Auxiliar de Produção, com o decorrer do tempo, tive uma oportunidade boa que me foi oferecida: me tornei responsável por um setor que necessitava de recuperação em seus processos. Aderi bem ao desafio, superamos as deficiências e, atualmente, estamos com uma equipe bem integrada, ajudando onde quer que sejamos acionados. Basicamente, trabalhamos com a produção do sal mineral, porém, estendemos nossas atividades à descarga de produtos e outros.”

            Iniciando a rotina do dia, DEIVID acessa a lista de produção e organiza a forma como será desenvolvido o processo. “Reunimos a turma, organizamos tudo e em uma hora damos o primeiro passo, que é a pesagem. Sendo várias as etapas da produção, faz-se necessário um empenho maior para atender às expectativas das metas a atingir.” Exibindo intensa satisfação com seu trabalho, nos declara: A COOPEL é uma empresa onde a gente se sente bem no ambiente de trabalho, nos sentimos úteis e realizados com o resultado de nossos esforços, sobre seu relacionamento na empresa, observa.” Tenho muitos amigos que fui conquistando aos poucos entre os colaboradores da COOPEL.”

           Ao ser cogitado sobre sua projeção futura para os próximos dez anos, como profissional da COOPEL, DEIVID confirma: “Pretendo continuar me esforçando para ter mais oportunidade de crescimento na firma. Executo bem minhas tarefas e gosto de ser exemplar, porque a gente tem que crescer, apesar de ser um recém chegado.” Com bom humor, acrescenta: “Pneu que fica parado, não rende. Tenho agora, oportunidade de aprender e melhorar. O aprendizado nunca é pouco.”

           Sua segurança e convicção, nos dão a medida certa da sua disposição para a melhoria de suas condições profissionais. “A COOPERATIVA nos incita a crescer. Mesmo com deficiência numa das mãos, continuo provando que posso aspirar à funções maiores. Atualmente, sou Apontador de Produção e ocupo uma vaga como deficiente. Coordeno uma equipe de quatro pessoas. Posso ir além.” 

          Sobre o que gosta de fazer fora dos trabalhos na COOPERATIVA, nos revela sorridente: “Gosto de beber, gosto de futebol, gosto de ficar com minha filha Helena Emanuele e com minha companheira Michaele.”

       Adiciona ainda, que a COOPEL ajuda muito os produtores, associados e às instituições assistenciais de POMPÉU. Agrega os valores de cooperação, empatia, comprometimento e precisão na produção dos insumos. “O proteinado é como uma criança: se você errou na produção, pode matar um gado de uma pessoa”, esclarece.

         DEIVID agradece à Direção da COOPEL, e a todos, em geral, pelas conquistas que fez até o momento e para as que ainda estão por vir.

COOPERAÇÃO CINQUENTENÁRIA

15 de Agosto 2021

          Exibindo muita disposição e um humor invejável, quando comenta sobre as mulheres de sua vida, que são, sua esposa, MARIA BENETA PORTELA LOBATO, e as quatro filhas, o Dr. ODILON LOBATO, de 92 anos, se regozija com os frutos bem sucedidos de seu casamento. Quando diz: “Vivo num verdadeiro harém, no meio daquela mulherada toda”, Dr. ODILON se refere à esposa, quatro filhas e às colaboradoras da fazenda. 

          Tornou-se um cooperado um ano após a fundação da COOPERATIVA. Priorizando sempre sua profissão médica, nunca esqueceu de sua fazenda e sua ligação com a COOPEL, a qual manteve seu apoio e assistência durante estes 54 anos. Sua dedicação não poderia ser mais intensa em virtude de suas atividades. Sobravam apenas as folgas, alguns fins de semana e as férias. Os irmãos, seus vizinhos fazendeiros, orientavam e lhe prestavam apoio nas necessidades de sua fazenda, quando de sua ausência. Somente nos últimos seis anos é que pôde se dedicar mais efetivamente à produção pecuária, em razão de sua aposentadoria. Recorrendo às suas lembranças, fala sobre sua tímida produção de leite. “Nunca tive uma produção expressiva, porque nunca foi minha meta aqui. Porém, não deixei de ser um cooperado entusiasta da COOPERATIVA.” Atualmente, a produção leiteira registra cerca de 600L/dia, tendo oscilado para mais e para menos nos últimos anos.

            “Sempre tive boa cobertura, assistência e apoio da COOPERATIVA quando precisei”, afirma Dr. ODILON. “Por isso, me considerei, naqueles tempos de pouca aproximação com os negócios da minha fazenda, como um cooperado relapso, por não retribuir à altura todo o apoio que recebia. Porém, os incentivos, as injeções de ânimo dos amigos e parentes, ligados ao agronegócio, não me deixaram totalmente à margem das atividades de produtor rural.” Reforça que:  “É muito grande a importância da Coopel para Pompéu e Região”,  porque ajuda efetivamente no desenvolvimento da vida da cidade, oferecendo empregos, distribuindo apoio às instituições e promovendo arrecadação para os cofres públicos.”

           Se recomenda os serviços da COOPEL, nos respondeu, que é, ou sempre foi, a empresa mais atuante na vida social de Pompéu, tanto como essência apoiadora, quanto como geradora de empregos, diretos e indiretos, e no desenvolvimento rural.

             “Recomendo sempre, com entusiasmo, os serviços da COOPEL, por onde vou.” E finaliza“A COOPEL é uma importante empresa, para a qual eu só tenho elogios, e que Deus a proteja para que fique cada vez maior.

TRAJETÓRIA FELIZ

16 de Julho 2021

         Antes de ingressar como colaboradora da COOPEL, há oito anos, ALINE SILVA VASCONCELOS, conta que trabalhou com serviços gerais e, ao chegar na COOPEL, iniciou no lava-jato. “Trabalhei no lava-jato em 2013. Tive problemas de intoxicação com produtos e fui redirecionada para serviços de faxina. Hoje, aqui na COOPEL, contemplo três atividades”. Aline tem 37 anos, é natural de Pompéu e tem como companheiro Daniel Jardel Ferreira Gonçalves e filho, Ítalo Nazareno Vasconcelos Gonçalves.

        Como exemplo de boa disposição e da visível satisfação que desfruta no ambiente de trabalho, Aline reveza nas atividades de pesagem na balança, na faxina e nos serviços de banco. Com bom humor e gentileza, se coloca sempre disponível para preencher quaisquer necessidades que estiverem ao seu alcance. “Estou sempre pronta para estar servindo”, reforça. A cada dia, navegando por setores os mais diversos da empresa, no intuito de ajudar e de bem se relacionar, vai adquirindo conhecimentos e experiências, antes, até inimagináveis, e assim, conquistando os colegas, fazendo amigos e distribuindo simpatia.

         Um sentimento de comprometimento e inclusão funcional é o que nos demonstra nossa colaboradora. Evidencia o prazer de trabalhar entre pessoas que refletem suas expectativas de bem servir e elogia todo o contexto da COOPEL, em sua organização e zelo com seus colaboradores. Vê a COOPEL como grande incentivadora da melhoria profissional, quando oferece cursos para aperfeiçoamento e apoios ao crescimento. Sua vida mudou em muita coisa, declara. Em relação ao que representa a COOPERATIVA para sua vida e a comunidade pompeana, revela com convicção: A COOPEL trouxe qualidade de vida para mim e para todos da minha família.

           Com toda a certeza recomendaria a qualquer pessoa o ingresso nos trabalhos da COOPERATIVA, pelo seu ambiente saudável, por tudo o que aprendeu e por tantas expectativas de conquistas que lhe foram estimuladas nos últimos oito anos. Aposta na continuidade do crescimento da empresa tendo em vista os novos componentes da diretoria e as novas ideias que com eles advieram. 

          É nítida a pretensão de Aline em continuar pesando os caminhões de carga viva, silo, milho, e alcançar degraus mais interessantes nas funções para as quais guarda seus melhores sonhos profissionais.

            Satisfeita com sua rotina semanal bem concluída, agradece por estar entre bons colegas e profissionais, numa empresa que se preocupa com o bem-estar de seus colaboradores. Realizada, vai descansar, se divertir e descontrair, junto aos seus familiares, tomando aquela cervejinha bem gelada.