Sempre Pensando Além

Pedro Pablo Fabiano d Silva, 30 anos

postado em 15 / 12 / 2020

          O vendedor da farmácia Pedro Pablo Fabiano da Silva, 30 anos, começou sua trajetória na Coopel na Insumos II, onde ficou por um ano e meio aproximadamente. E há sete anos ele trabalha na farmácia da Cooperativa. No entanto, independente do setor, o jovem comemora a realização de um sonho. “Todas as pessoas de Pompéu desejam
trabalhar na Cooperativa. Realizei um sonho e tive a oportunidade de mudar de setor dentro da empresa”.


          O pompeano é formado em Processos Gerenciais pela Unopar, parceira da Coopel na educação superior dos colaboradores por meio de convênio. “A Cooperativa sempre nos incentiva a estudar e a minha meta é continuar crescendo junto com a Coopel seguindo o exemplo de vários colegas que estudaram e já conquistaram cargos melhores”, adianta. A formação acadêmica contribuiu positivamente para a rotina de Pedro no trabalho. “Com mais conhecimento recebo e atendo melhor os nossos associados e clientes”, frisa.


          Além da experiência, o espírito de coletividade de Pedro brilhou após uma baixa no estoque do setor onde ele atua. “Desde que o antigo estoquista saiu nós assumimos essa responsabilidade e a força tarefa tem dado muito certo”, reconhece. Além disso, Pedro também faz o serviço de manutenção nos pulverizadores.


          Para ele, é um orgulho fazer parte da Coopel, uma empresa que tem grande prestígio local e que não se furta a cumprir seu papel social para a cidade. É uma empresa grande de Pompéu que nunca deixa de contribuir com a sociedade.


          “Agradeço a Cooperativa por me dar a oportunidade de ter um trabalho e ter podido estudar. É daqui que tiro o sustento da minha família, da minha filha. Agradeço também todos os meus colegas de trabalho peladedicação e pelo companheirismo”, finaliza.


veja também

Sempre Pensando Além

15 de Dezembro 2020

          O vendedor da farmácia Pedro Pablo Fabiano da Silva, 30 anos, começou sua trajetória na Coopel na Insumos II, onde ficou por um ano e meio aproximadamente. E há sete anos ele trabalha na farmácia da Cooperativa. No entanto, independente do setor, o jovem comemora a realização de um sonho. “Todas as pessoas de Pompéu desejam
trabalhar na Cooperativa. Realizei um sonho e tive a oportunidade de mudar de setor dentro da empresa”.


          O pompeano é formado em Processos Gerenciais pela Unopar, parceira da Coopel na educação superior dos colaboradores por meio de convênio. “A Cooperativa sempre nos incentiva a estudar e a minha meta é continuar crescendo junto com a Coopel seguindo o exemplo de vários colegas que estudaram e já conquistaram cargos melhores”, adianta. A formação acadêmica contribuiu positivamente para a rotina de Pedro no trabalho. “Com mais conhecimento recebo e atendo melhor os nossos associados e clientes”, frisa.


          Além da experiência, o espírito de coletividade de Pedro brilhou após uma baixa no estoque do setor onde ele atua. “Desde que o antigo estoquista saiu nós assumimos essa responsabilidade e a força tarefa tem dado muito certo”, reconhece. Além disso, Pedro também faz o serviço de manutenção nos pulverizadores.


          Para ele, é um orgulho fazer parte da Coopel, uma empresa que tem grande prestígio local e que não se furta a cumprir seu papel social para a cidade. É uma empresa grande de Pompéu que nunca deixa de contribuir com a sociedade.


          “Agradeço a Cooperativa por me dar a oportunidade de ter um trabalho e ter podido estudar. É daqui que tiro o sustento da minha família, da minha filha. Agradeço também todos os meus colegas de trabalho peladedicação e pelo companheirismo”, finaliza.

Muita Fé e Força

15 de Dezembro 2020

          O produtor Luciano dos Reis Leal, 41 anos, conta com a ajuda afetiva e efetiva da esposa, Leni Ferreira de Souza Leal e da filha mais velha para cuidar do sítio Nossa Senhora Aparecida, localizado no assentamento, em Pompéu. Uma propriedade pequena, mas muito promissora e com proprietários determinados com muita força e fé.


           Pai de três moças, Jade, Laine e Brenda, Luciano sempre esteve envolvido com a família e com o universo rural. Com todo o esforço e dedicação, comprou a propriedade de 30,6 hectares há 10 anos. “Nós tínhamos apenas três vacas, tirávamos 4 litros por dia. Minha esposa levava uma lata de 30 litros vazia, por que tinha vergonha de entregar apenas dois super litros”, relembra com um sorriso no rosto. O trabalho contínuo e a esperança de dias melhores conduziram a família produtora a ultrapassar o número de 90 cabeças hoje em dia. Recém - associado à Coopel, Luciano suga todo o conhecimento do corpo técnico da Cooperativa para tomar as melhores decisões para aumentar a sua produção de leite. Atualmente a propriedade gera cerca de 380 litros por dia.


          “Desde 2010, quando começamos a mexer com vacas, que nós compramos da Coopel. Eram poucos animais. Agora somos associados e passamos a comprar mais produtos. Compramos adubo, preparamos a terra com a assistência do Geraldo, temos o apoio do veterinário e da Adriana, que é zootecnista. Se não fosse a Cooperativa, a gente não daria conta”, admite Luciano.

 

          Todos os insumos usados na manutenção das atividades no sítio são provenientes da Coopel. Além da paixão pelas vacas de leite, o fazendeiro também cria muitas aves, as quais ajudam a manter a propriedade. Para o futuro a curto prazo, o produtor rural pretende expandir o pasto e parti-lo em piquetes, aumentar o volume de leite e concluir as melhorias no curral, para retirar o excesso de barro que se acumula na porta em períodos de chuva. Um investimento também na qualidade de vida da família, que cuida de tudo sem o auxílio de funcionários ou terceiros.

 

Todos esses planos estão sendo planejados com a assistência técnica da Coopel, que ofereceu um plano que se encaixasse nas condições do produtor. “O que a Coopel faz é bom demais para o produtor! Se não fosse o contrato, não sobraria uma quinzena de leite para a gente”, frisa. “Fizemos o contrato para produtos como soja e ração e tem gerado uma economia de R$ 2 mil para a gente”, revela.

Aliados aos valores Coopel

15 de Novembro 2020

          Em 17 anos de dedicação à Coopel, Leonardo Cordeiro de Oliveira, 39 anos, testemunhou o crescimento da Cooperativa e conheceu profundamente vários setores. “Minha história na Coopel começou no posto de combustível, onde fiquei por sete anos. Também tive a oportunidade uma no supermercado e lá aprendi a trabalhar como operador caixa, repositor de mercadorias e trabalhei na padaria logo após sua inauguração. Após todas essas experiências, retornei para a loja de material de construção”.
          Ao falar da Coopel, Leonardo afirma que a empresa “mudou e continua mudando”. “A Cooperativa tem um propósito muito fundamental que é trabalhar na pluralidade. Isso é muito importante para colaboradores, associados e clientes no dia a dia porque são agentes que fazem parte de uma história de grandes conquistas”.
          Para o colaborador a grande virtude institucional da Coopel é acreditar no potencial das pessoas. “A Coopel dá uma sustentabilidade e uma grande proposta de trabalho e empreendedorismo para os funcionários que trocam ideias e opiniões. Isso é muito importante para que todos cresçam juntos”. Leonardo destaca os convênios firmados pela Coopel para que os colaboradores tenham formação profissional de qualidade em grandes instituições de ensino. “A Coopel disponibiliza bolsas de estudo e constantemente participamos de treinamentos específicos”. “Aqui todos nós aprendemos que temos valor e que nosso trabalho vale a pena”, reforça Leonardo.
          Além disso, outro grande patrimônio da Cooperativa, segundo o colaborador, é a reputação da Cooperativa, o que a faz ser uma grande referência em Pompéu e região. “Espero que nos próximos 17 anos a Cooperativa cresça cada vez mais e nunca desista dos seus objetivos. A Coopel trilha um caminho para ser a melhor empresa que temos na região”, acredita.

          Fora do ambiente de trabalho, Leonardo gosta da companhia da família. Ele é casado com Ivanilda Vilaça e tem dois filhos, Davi Emanuel e Joyce Lisboa. O colaborador gosta muito de música sertaneja e nas horas vagas gosta de treinar suas habilidades no violão. “Gosto de estar ao lado da família e amigos, jogar bola e torcer para o Cruzeiro”, revela.
          Para finalizar, Leonardo faz questão de agradecer à Coopel e às pessoas que estiveram com ele nessa jornada. “Agradeço a todos que me ajudaram até aqui. Coopel, parabéns pelo empenho e trabalho junto aos colaboradores, associados e clientes. Eu testemunho o sucesso dessa empresa todos os dias aqui no galpão”